Efeitos da Cafeína no Humor e Desempenho de Ciclistas

Café e Ciclismo
Categoria: Ciclismo, Estudos Tags:

A cafeína tem sido utilizada para maximizar o desempenho em atividades esportivas com exercícios aeróbicos (esforços moderados de média e longa duração) e anaeróbios (esforços de alta intensidade e curta duração) com o objetivo de amenizar a fadiga.

Entretanto, há informações no mínimo contraditórias na literatura científica sobre os reais efeitos da cafeína no desempenho esportivo de ciclistas de alto nível.

Um estudo realizado por João Guilherme Carneiro¹ no programa de Pós-Graduação em Educação Física pela UEM-UEL, Londrina-PR, demonstra não haver influência perceptível na ingestão de 6 mg.kg-1 de cafeína em Teste Contrarrelógio (TT) de 1 km.

Participaram deste estudo dez ciclistas saudáveis, de sexo masculino, selecionados voluntariamente, com idade média de 27 anos e tempo médio de pratica na modalidade de 7 anos. Uma parte dos voluntários ingeriu cafeína pura e a outra um placebo cerca de 60 minutos antes da atividade. Após os testes de contrarrelógio de 1 km, realizados a cada 72 horas, os indivíduos também respondiam um questionário de humor no início e no término do exercício.

Nenhuma diferença significante foi encontrada entre os dois grupos: os que ingeriram cafeína pura e os que ingeriram apenas placebo.

Contudo, há um outro estudo, mais recente, realizado pelo pesquisador Paulo Estevão Franco Alvarenga² na Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP, indicando que a cafeína é capaz de atenuar e reverter a sensação de fadiga mental e consequentemente melhorando o desempenho de atletas de ciclismo.

Foram utilizados doze atletas com experiência em TT há pelo menos 2 anos em um teste contrarrelógio de 20 km. O resultado indicou que a cafeína foi capaz de bloquear os efeitos negativos da fadiga mental, melhorou o desempenho dos atletas e diminuiu a percepção relativa de esforço.

Conclusão

Com base nesses estudos, parece existir uma melhor eficiência da cafeína no desempenho de ciclistas em provas de maior duração como em provas de contrarrelógio de até 20 km.

Compartilhar