Vacina SALVA vidas. Vacine-se!

Fundação Florestal – Catálogo de Ciclorotas

fundação-florestal
Categoria: Ciclismo, Cicloturismo Tags:

A Fundação Florestal é um órgão do ministério da Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo.

A fundação apoia, promove e executa ações integradas voltadas para a conservação ambiental, a proteção da biodiversidade, o desenvolvimento sustentável, a recuperação de áreas degradadas e o reflorestamento de locais ambientalmente vulneráveis, realizando parcerias com órgãos governamentais e instituições da sociedade civil. Também é responsável pela comercialização de produtos extraídos de florestas plantadas em áreas pertencentes ou possuídas pelo patrimônio do Estado.

Uma de suas ultimas iniciativas, foi a criação de ciclorotas em diversas Unidades de Conservação, totalizando mais de 1500km de extensão.

O projeto busca oferecer roteiros para a prática do pedal com indicações de pontos de apoio para o ciclista.

Exploração Comercial

As ciclorrotas poderam ser utilizadas pela iniciativa privada e/ou associações da seguinte maneira:

  • Autorização de Uso: para associações de monitores, agências e empresas interessadas em operar os ciclorroteiros sem utilização de imóveis (galpões, casas etc.) das UCs como ponto de apoio. – Necessário apresentar proposta em Chamamento a ser publicado pela FF; – Contrapartidas em serviços deverão ser cumpridas pelo Autorizado (manutenção de trilhas, roçada de áreas verdes, sinalização, controle de acesso, dentre outras).
  • Permissão de Uso: para associações de monitores, agências e empresas interessadas em operar os ciclorroteiros com utilização de imóveis (galpões, casas etc.) das UCs como ponto de apoio. – Necessário participar de Edital de Concorrência na sede da Fundação Florestal; – Vencedor é quem apresenta a melhor proposta; – Necessário pagar outorga pelo uso do imóvel mensalmente à FF. Além da outorga, podem ser exigidas contrapartidas em serviços; – Outorga é calculada com base no m² do imóvel X valor do m² na região (média).
  • Adoção de Ciclorroteiros: para qualquer pessoa interessada em fazer doações para a implementação dos ciclorroteiros. A doação pode ser de equipamentos (exemplo: bicicletários) ou de serviços (exemplo: manutenção de trilhas, reforma de imóvel para servir de ponto de apoio para ciclistas). – Se a doação for de pessoas jurídicas, é possível instalar placas nas UCs com a logomarca da empresa; – A arte das placas deve conter também a logomarca da UC, da FF e do programa Adote um Parque e deve ser aprovada pelo Setor de Comunicação da FF.

Cliclorotas

Unidades Participantes

  • EE Bananal
  • EE dos Chauás
  • EE Caetetus
  • FE Edmundo Navarro de Andrade
  • MONA Pedra Grande
  • PE Campos do Jordão
  • PE Águas da Billings
  • PE Águas da Prata
  • PE Campina do Encantado
  • PE Cantareira
  • PE Carlos Botelho
  • PE Caverna do Diabo
  • PE Furnas do Bom Jesus
  • PE Ilha do Cardoso
  • PE Ilhabela
  • PE Intervales
  • PE Itaberaba
  • PE Itapetinga
  • PE Itinguçu
  • PE Jaraguá
  • PE Juquery
  • PE Jurupará
  • PE Lagamar de Cananéia
  • PE Mananciais de Campos do Jordão
  • PE Morro do Diabo
  • PE Nascentes do Paranapanema
  • PE Porto Ferreira
  • PE Prelado
  • PE Restinga de Bertioga
  • PE Rio do Peixe
  • PE Rio do Turvo
  • PE Turístico do Alto Ribeira (PETAR)
  • PE Vassununga
  • PE Xixová-Japuí
  • PESM – Núcleo Bertioga
  • PESM – Núcleo Caraguatatuba
  • PESM – Núcleo Cunha
  • PESM – Núcleo Curucutu
  • PESM – Núcleo Itariru
  • PESM – Núcleo Itutinga Pilões
  • PESM – Núcleo Padre Dória
  • PESM – Núcleo Picinguaba
  • PESM – Núcleo Santa Virgínia
  • PESM – Núcleo São Sebastião

Classificação segundo a ABNT 15.509-2

Segundo a ABNT 15.509-2, “Existem operações de cicloturismo em que o nível de classificação dos
percursos é um fator crítico na operação responsável e segura, pois demanda o estabelecimento de
requisitos mínimos para a operação das atividades. Com isso, para o cicloturismo, é adequado que se
classifiquem os percursos para a operação do produto, como meio de assegurar que estes critérios
atendam a todos os aspectos envolvidos na realização da atividade.”

A Classificação é dividida em 4 critérios diferentes, onde seguem uma escala de 1 a 5, sendo 1 a mais leve e 5 a mais extrema

Região Baixada Santista

Município: Pedro de Toleto
ESTRADA DA PIRIRICA
ESTRADA DA PIRIRICA
• Atividade: Cicloturismo, Contemplação da Natureza, Fotografia, Banho de Rio.
• Percurso: Atividade de cicloturismo de longo percurso realizada por estrada de terra que liga os municípios
de Pedro de Toledo e Itariri, atravessando parte do Parque Estadual da Serra do Mar (PESM) – Núcleo Itariru em
meio à vegetação típica de Mata Atlântica, proporcionando a interação do esporte (bike) com natureza e
aventura, em cenários deslumbrantes.
• Duração: 6h
• Extensão: 40km (ida e volta)
• Altimetria: 1600m
• Operação: Autoguiado
• Grau de Dificuldade: Difícil
Município: Pedro de Toleto
TOUR HISTÓRICO ITUTINGA PILÕES
TOUR HISTÓRICO ITUTINGA PILÕES
• Atividade: Cicloturismo, Banho de Rio, Observação de Aves.
• Percurso: O roteiro tem início fora da UC, a partir do Ateliê Arte nas Cotas, passando pela Vila Santista de
Papel (Fabril), Igreja Nossa Senhora de Aparecida (1920), Bairro da Água Fria, pit stop no Recanto da Lú, parada
e acesso à Base do Parque, trecho de travessia de rio, Singletrack, ponte pênsil, Estrada Caminho dos Pilões,
atrativo final Poço das Figueiras.
• Duração: 2h
• Extensão: 15km (ida e volta)
• Altimetria: 110m
• Operação: Autoguiado
• Grau de Dificuldade: Fácil
Município: Bertioga
TRILHA DO GUARATUBA
TRILHA DO GUARATUBA
• Atividade: Ciclismo fora de estrada, Banho em Cachoeira.
• Percurso: O acesso ao roteiro se dá pela Rodovia Rio Santos KM 201, loteamento Costa do Sol, e segue em direção ao início da
trilha. O percurso é plano e de fácil acesso. O visitante pode fazer uma parada para descanso e alimentação na Casa de Pedra. É
necessário atravessar o rio Perequê-Mirim para seguir em direção aos pontos de parada para banho. Neste trecho, recomenda-se
prender as bicicletas antes da travessia para facilitar a locomoção e seguir o restante do trecho a pé, adentrando o Parque Estadual
Serra do Mar – Núcleo Bertioga. O primeiro ponto destinado a banho é o Poço do Limão, que possui águas claras e refrescantes. A
seguir o visitante pode se banhar na belíssima Cachoeira do Tobogã e finalizar seu passeio.
• Duração: 4h
• Extensão: 9km (Ida e volta)
• Altimetria: 80m
• Operação: Monitorado
• Grau de Dificuldade: Baixo
TRILHA DO VALE VERDE
TRILHA DO VALE VERDE
• Atividade: Ciclismo Familiar.
• Percurso: O visitante segue o percurso de bike até a margem do Rio Itapanhaú, onde é necessário atravessá-lo
para seguir em direção à Casa de Pedra e pontos encachoeirados do Parque Estadual Serra do Mar – Núcleo
Bertioga. O visitante pode fazer uma parada na Casa de Pedra, construída em 1805 e que guarda muitas
histórias locais.
• Duração: 2 horas
• Extensão: 6km (ida e volta)
• Altimetria: 30m
• Operação: Monitorado
• Grau de Dificuldade: Médio
ITAGUARÉ GUARATUBA
ITAGUARÉ/GUARATUBA
• Atividade: Ciclismo Familiar, Estrada, Praia.
• Percurso: O percurso passa por um dos bairros mais antigos de Bertioga, com comércios e gastronomia local,
seguindo por uma das praias mais preservadas do litoral centro, onde é possível observar espécies de aves migratórias,
continuando pela trilha autoguiada Relíquias do Passado, que apresenta grande patrimônio geológico. Ao término da
trilha autoguiada, o roteiro continua pela praia de Guaratuba, que dá acesso ao Rio do mesmo nome, que possui águas
claras e refrescantes.
• Duração: 1h
• Extensão: 15km (linear)
• Altimetria: 150m
• Operação: Autoguiado
• Grau de Dificuldade: Médio

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *