Pedalar de Bicicleta Faz Bem e Emagrece

Perder Peso
Categoria: Benefícios, Ciclismo Tags: ,

Já contamos quais os benefícios em pedalar para o corpo e para a mente e vamos aprofundar um pouco mais sobre como perder peso pedalando!

Uma das formas mais eficientes em perder peso é através do ciclismo. Por ser uma atividade prazerosa, é mais fácil criar e manter uma rotina de treino e assim manter um habito saudável onde a perda de peso será apenas uma consequência.

Pedalando para Queimar Gordura

Sigma BC 23.16 STS
Sigma BC 23.16 STS R$580

Para que ocorra queima de gordura, é necessário pedalar em um ritmo que sua frequência cardíaca fique entre 68 e 79% da frequência cardíaca máxima.

Esse tipo de treino deve ser realizado regularmente e pode ser intercalado com outros de maior intensidade, de 70 a 90% da frequência cardíaca máxima, com o objetivo de melhorar seu condicionamento cardiovascular.

O monitoramento pode ser realizado através de um ciclocomputador ou um monitor cardíaco. Caso você não tenha esse equipamento, busque um ritmo em que te deixe com alguma dificuldade em manter uma conversa no caso do treino moderado ou que não permita manter um diálogo no caso do treino de maior intensidade.

Mas atenção, é imprescindível o acompanhamento de um especialista para não colocar a sua saúde em risco!

Como o corpo queima gordura?

Durante a pedalada ou qualquer outra atividade física, nosso organismo consome uma grande quantidade de energia. Essa energia é obtida através do carboidrato que é a forma mais rápida e fácil para suprir essa demanda. Nos treinos de alta intensidade, existe uma queima de caloria pós-treino conhecido como efeito “afterburn“. Isso acontece devido ao aumento da frequência cardíaca e respiratória, da temperatura corporal e do metabolismo como um todo, em um curto espaço de tempo.

Também muita energia será consumida na regeneração muscular e para fazer com que os diversos sistemas do nosso corpo voltem a seus níveis normais.

Pedalando para Combater a Diabetes

Existe um hormônio produzido pelo pâncreas, chamado insulina, que tem como função metabolizar o açúcar no sangue (glicose) para produção de energia.

Este hormônio funciona como uma “chave”, facilitando a entrada da glicose no interior das células. O treinamento físico aumenta o fluxo sanguíneo muscular, o que facilita a ação da insulina e a remoção do açúcar do sangue.

Muitos estudos forneceram evidências de que pessoas ativas apresentam um risco 30 a 50% menor de diabetes tipo II do que os inativos.


Você também pode se interessar por:

Compartilhar